Campanha no Festival de Parintins

O Sindireceita marcou presença, neste último final de semana, no 46º Festival Folclórico de Parintins/AM. A presidenta do Sindireceita, Sívia Felismino, o delegado sindical Marcos Avelino (AM), o diretor de Assuntos Aduaneiros Moisés Hoyos Boaventura (AM) e o diretor adjunto de Assuntos Jurídicos Thales de Freitas (PE) estiveram reunidos com os organizadores do festival para alertar sobre a importância de uma campanha de combate a pirataria que valoriza a originalidade do povo brasileiro como forma de reduzir os efeitos da pirataria no País.

“A falsificação tira a formalização do emprego. A sociedade tem que se informar e se conscientizar que a pirataria significa alimentar o tráfico internacional de produtos que não são legalizados. Acho que quanto mais se valoriza o artista nacional e a cultura você está combatendo a pirataria. Em Parintins temos uma espécie de berço da cultura brasileira. Essa disputa dos bois mostra a história do povo do Amazonas. É uma luta bonita que é para valorizar o artista e a cultura nacional. Pirataria tô fora! Tô fora mesmo”, destacou o ministro.

O ministro do Trabalho, Carlos Lupi, esteve no festival e apoiou a iniciativa do Sindicato de levar a campanha para festas populares com o objetivo de conscientizar os cidadãos. “A falsificação tira a formalização do emprego. A sociedade tem que se informar e se conscientizar que a pirataria significa alimentar o tráfico internacional de produtos que não são legalizados. Acho que quanto mais se valoriza o artista nacional e a cultura você está combatendo a pirataria. Em Parintins temos uma espécie de berço da cultura brasileira. Essa disputa dos bois mostra a história do povo do Amazonas. É uma luta bonita que é para valorizar o artista e a cultura nacional. Pirataria tô fora! Tô fora mesmo”, destacou o ministro.

A campanha ganhou as ruas da cidade de Parintins/AM com materiais promocionais que foram distribuídos entre os “brincantes” torcedores dos dois bois, o Garantido (vermelho) e o Caprichoso (azul). Foram distribuídas camisetas, “sacochilas”, abanadores temáticos e um folder com os principais produtos piratas comercializados no País e os malefícios que eles causam.

A campanha ganhou as ruas da cidade de Parintins/AM com materiais promocionais que foram distribuídos entre os “brincantes” torcedores dos dois bois, o Garantido (vermelho) e o Caprichoso (azul)

Segundo a presidenta Sílvia Felismino, é por meio da valorização do artista brasileiro, da cultura, do folclore e de festas populares como a disputa dos bois em Parintins que o povo brasileiro pode passar a entender os benefícios de se valorizar a produção nacional. “A campanha Pirata, Tô Fora: Só Uso Original! do Sindireceita é a única ação educativa do País. É preciso mostrar de forma positiva para a sociedade que a originalidade faz parte da característica do povo brasileiro, um povo criativo e que serve de inspiração para o mundo inteiro”, afirmou.

O Sindireceita pretende levar a campanha, ainda este ano, a outros eventos nacionais ligados à arte, cultura, propriedade intelectual, ciência e tecnologia, reforçando e ampliando essa discussão para que a sociedade possa ser esclarecida e que o País avance de forma efetiva no combate à pirataria e o descaminho.

468 ad

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *